Archive for 2012

Alunos do 6º ano: assistam aos vídeos e depois resolvam as questões propostas na atividade complementar da folha.
Prof. Márcia








A HISTÓRIA DE ROMA

Comments : 0
Posted: domingo, 28 de outubro de 2012
ALUNOS DO 7º e do 9º ANO, 

ACESSEM O LINK ABAIXO, LEIAM O TEXTO E REDIJAM COMENTÁRIOS A RESPEITO. 

VALOR: 2 PONTOS - ATÉ O FINAL DO BIMESTRE. 

Prof. Márcia

DESENVOLVIMENTO TECNOLÓGICO PÓS II GUERRA
Comments : 2
Posted: sexta-feira, 5 de outubro de 2012


Alunos, estamos em um ano de eleições, ou ano eleitoral. É extramente importante sua participação neste processo de escolha dos nossos representantes, mesmo porque em um regime democrático, somos nós, o povo, quem escolhe aqueles que serão nossa voz junto à administração pública que se dá através do Estado. Precisamos nos enxergar como Nação antes de mais nada. E nação, tem por conceito pessoas que se unem com um só objetivo, falam a mesma língua e estão dentro dos mesmos limites territoriais, sendo estes últimos,  os fundamentos para a constituição das nossas leis - direitos e deveres. Leia o texto abaixo e comente sobre seu entendimento por política e o que você entende por seu papel neste período eleitoral. 

Prof. Márcia. 




P O L Í T I C A ---- eu amo. Admiro. Participo. 



Sem política não há como estruturar  ou organizar uma sociedade. Sabia disso? Claro que a maioria nem pensa nisso...já que nossos políticos conseguiram macular o conceito mais profundo, mais original do termo.



Mas não se engane. Fizeram isto com o intuito de te manter afastado...bem longe dela. Se assim não o fosse, vc estaria mais participativo e nem desligaria a tv em horário das "malditas" propagandas. 

Mas uma dica eu dou: assista. Tudo o que puder...os debates, as propagandas... ouça as musiquinhas...e procure identificar o circo em que se tornou nossa democracia. Insista...mesmo que sinta nojo... asco dos discursos repetitivos... fingidos... mas insista.

A partir daí trace um perfil novo pra política que você deseja...que vc almeja pra sua cidade, para o seu país. Tire tudo o que é forjado... falso...falacioso...e vá lapidando nossa política... e a deixe de acordo com as aspirações de um povo livre, com direitos e em pleno exercício deles. 

Aí vc decide seu voto. Se nulo (muito válido na falta de opções), se dará a alguém que tem o mínimo de crédito ainda...

mas faça isso... será um exercício de cidadania...

não continue menosprezando esta palavrinha mágica... POLÍTICA.

porque vc só se organiza...só se estrutura em sociedade...através dela...e ela merece ser REDESCOBERTA. 

pense nisso!
Comments : 0
Posted: segunda-feira, 30 de julho de 2012

         Leiam o texto abaixo. Ele se refere ao conceito de Republica. Estamos estudando um período da  história brasileira que conta a sobre a implantação da República em contraposição à Monarquia do período Imperial no Brasil. Mas o que vem a ser República? Sabemos que República é um regime de governo onde o povo elege seu representante para atuar em favor da maioria. Mas será que ao longo de nossa história republicana, os anseios das massas foram realmente prioridade? Façamos uma reflexão a partir deste texto. Postem comentários. Será avaliado ao longo do bimestre. 


Prof. Márcia. 


          República ... coisa pública??


Paradoxo. Única palavra capaz de definir os reais fundamentos da “República” na América Latina.

República significa coisa pública, governo em que o povo exerce a soberania, onde o interesse do povo é prioridade.

Ideologicamente, a República como forma de governo, opôs-se à Monarquia contra a qual levantaram em discursos inflamados, a necessidade de liberdade, igualdade e justiça para o povo oprimido. Porém, na prática, a República na América Latina, foi marcada por governos  autoritários, elitistas, ditadores e ainda, muito longe do que deveria representar por sua ideologia republicana. A começar pelo próprio movimento republicano, que na maioria das vezes, fora liderado por classes privilegiadas,que viam no sistema, uma chance de alcançar o poder e domínio sobre todas as outras classes.
 No Brasil, as oligarquias comandaram por muito tempo a alternância do poder, através de acordos políticos que envolviam não só interesses econômicos, mas também prestígio e poder de influência política enquanto o povo (elemento primordial da república)  permanecia alheio às decisões da “coisa pública”.

Infelizmente ainda hoje após tantos anos, ainda não podemos afirmar que vivemos uma democracia, em um governo republicano. Mesmo porque as decisões continuam sendo tomadas à revelia do povo... que decide através do voto seu representante, apostando em sua fidelidade em relação aos compromissos de campanha. 

E assim, a injustiça, a desigualdade, a corrupção ativa, os mandos e desmandos políticos, continuam descaracterizando o regime Republicano, em detrimento à essência de sua ideologia.

AOS ALUNOS DO 9º ANO :

Comments : 13
Posted: domingo, 6 de maio de 2012




Do século XVII ao século XVIII toda a Europa manifesta-se um movimento chamado ILUMINISMO. 

Este movimento culminou em diversas trasnsformações no modo de pensar da sociedade, sobretudo burguesa, contrapondo o período que chamavam de "trevas" ou obscurantismo. 

"Primo" do Renascimento, o iluminismo promoveu um debate contundente sobre razão e ciência. 

Como consequência, ocorreram progressos no campo da ciência (Lei da gravidade de Isaac Newton) e também a classificação dos seres vivos. 

Mas em relação ao pensamento filosófico, influenciou a elaboração de teorias que influenciaram a Revolução Francesa (1789), a Independência dos EUA (1775-1783) e Inconfidência Mineira (1789).

Todos estes movimentos, de caráter burguês, já que a maioria da população ainda era analfabeta e apenas uma minoria tinha acesso ao meio intelectual de difusão destas teorias, culminaram na disseminação do liberalismo como doutrina primeira do Sistema capitalista. 


Em 21 de abril de 1789, Tiradentes foi enforcado, esquartejado e exposto em Praça Pública, como exemplo para que quaisquer manifestações contrárias  à ordem imposta, teria o mesmo fim. 

Mas a Inconfidência Mineira, apesar de elitista e burguesa, foi um dos principais fatores que influenciaram na consolidação da liberdade política de nosso país. 

E deve ser lembrada com todo respeito. 

Prof. Márcia.

link para pesquisa:

Conjuração Mineira




Inconfidência Mineira - 21 de abril

Comments : 0
Posted: sábado, 21 de abril de 2012
hora de refletir:




Os indígenas foram tratados por anos e anos, por historiadores e livros didáticos, como os coitadinhos, os povos que foram massacrados sem resistência alguma. Isto não é verdade. 

Os índios lutaram com todas as suas forças, com todas as suas armas. Lutaram contra uma invasão de povos que os subestimaram, os trataram como seres inferiores. 

O  processo chamado de "aculturação" tenta nos fazer acreditar qua a cultura indígena foi substituída ao longo dos anos, pela cultura ocidental. Outra inverdade. 

Sabemos que nossa cultura é híbrida ou seja, resulta da mistura de várias outras culturas ocidentais, asiáticas, africanas... e sobretudo indígena. 

Nosso conhecimento, nossa cultura, nossas músicas, nossas idéias sobre Deus, sobre universo, sobre natureza, é uma mistura de culturas, de crenças... 

Isso significa que não temos identidade própria? Temos sim. Mas não uma identidade comum. Nossa identidade é peculiar, diferente. Não melhor que a dos outros povos, mas muito mais diversificada, muito mais rica. 

E em grande parte devemos aos povos indígenas, que nos ensinou a temer a natureza e respeitá-la. Por mais que a destruam, por mais que a explorem, temos o temor que nos faz voltar atrás... e refletir sobre nossos atos. 

Devemos reconhecer a influência destes povos em nossa cultura. Devemos respeitá-los. Devemos continuar aprendendo com eles. 

Indios do Brasil, vocês fazem parte do que há de melhor nesta terra!!!!

Prof. Márcia.

DIA DO ÍNDIO - à todos os alunos do colégio Cramer

Comments : 0
Posted: quinta-feira, 19 de abril de 2012
DESENVOLVIMENTO TECNOLÓGICO EM DISCUSSÃO:


“A nova tecnologia é a arte circense de inventar necessidades desnecessárias que se tornam absolutamente imprescindíveis” 
                         Juliano Bastide, sociólogo

dicionário: circense: espetáculo
                  imprescindível: indispensável



As tecnologias hoje é que determinam nossa necessidade.

Já perceberam como ocorreu uma inversão ? Antes, o homem evoluía por necessidade de encontrar meios de facilitar a sua vida. Estudamos sobre a descoberta do fogo, a invenção de armas, a construção de casas de madeira, pedra, argila. Também vimos que à medida em que encontravam alguma dificuldade, buscavam novas formas de resolvê-las com inventos dos mais variados...

Mas e hoje? Será que é a necessidade que nos impulsiona a adquirir vários produtos que possam resolver nossos problemas? Pense em sua casa. Quantos aparelhos domésticos são "necessários" para o bom andamento dos "serviços" domésticos? E a diversão? O que você precisa para se divertir? Até pouco tempo, uma bola de gude, uma corda, uma bicicleta... eram suficientes... AMIGOS eram suficientes! 


Vamos refletir o momento em que estamos atravessando, na evolução humana... 

será que nossos valores, nossos conceitos, nossas relações sociais, enfim, tudo está baseado e dependente da evolução tecnológica? 

Não era para ser o inverso?

A partir de agora, você aluno, deverá postar sua opinião e debater com seus colegas, opiniões diferentes das suas. 

Boa sorte!

valor: 3 pontos. 

Prof. Márcia. 

DEBATE PARA A CONSTRUÇÃO DO CONHECIMENTO - 6º ANO

Comments : 14
Posted: segunda-feira, 16 de abril de 2012
O PROGRESSO EM DISCUSSÃO...

O progresso significa sobretudo desenvolvimento.

Estudamos que durante a baixa Idade Média, o ressurgimento do comércio promoveu uma verdadeira Revolução. Transformaram-se desde a organização do espaço geográfico (surgimento de cidades ou burgos) até as relações sociais entre senhores feudais e vassalos. De um acordo de  fidelidade, passaram a relacionar-se por valores, trocando impostos que antes eram pagos com trabalho (corvéia ou talha)  para serem pagos por dinheiro, em virtude do aumento da circulação de moedas.

Vimos também que surgiu até mesmo uma nova classe, a burguesa. Esta classe surgiu como conseqüência de um processo de busca por melhores condições de vida e também como alternativa para o desenvolvimento de uma economia essencialmente agrária, limitada ao subsídio (sustento)  de todas as camadas da sociedade.

Mas junto com o desenvolvimento, o qual alcançou seu ápice no século XIII, vieram também as tragédias, as catástrofes naturais... chuvas torrenciais, outrora secas intermináveis... talvez conseqüência do grande desmatamento que os europeus promoveram, em busca de terras cultiváveis.

Da Idade Média, passemos para a  Moderna... onde o Estado Absoluto, criado através de acordos entre burgueses e monarcas, concentrou poderes o suficiente para legalizar suas idéias e empreendimentos, onde o desenvolvimento ou o progresso, era a base de sustentação. A padronização da moeda, bem como leis que favorecem o mercado externo e interno  para esta classe, só poderiam se firmar através de um poder absoluto. 



Deste poder, cresceram-se os exércitos, que de mercenários, passaram a fazer parte do Estado como uma Instituição  e como tal, devendo-lhe toda a dedicação e comprometimento sob a égide do nacionalismo, recém nascido e  tão aclamado.

Na era contemporânea, chegamos ao progresso como uma realidade mais contundente que nunca. Revolução Francesa, com aspirações de “igualdade, liberdade e fraternidade”, clamavam por uma nova ordem, onde o ser livre pudesse empreender e viver este progresso. Revolução burguesa, que contou com a participação coadjuvante do povo, mas tendo como ator principal a classe do progresso, da individualidade, da propriedade privada, do empreendedorismo...

E aí a Revolução Industrial... um “giro completo”, uma “sublevação”, ao passo  que transformou toda a ordem política, econômica, social 
e ideológica.  Revolução que retrata exatamente a essência do progresso... a busca por desenvolvimento. 

Fez surgir novas relações sociais, de trabalho...novas ideologias, que nem tão novas, mas no contexto, conseguiram se expressar e alcançar visibilidade coletiva... já que agora, as conseqüências da  busca pelo progresso e desenvolvimento atingiram em cheio a população mundial através da corrida armamentista e por  mercado consumidor... culminando nas duas grandes Guerras, envolvendo nações imperialistas e super desenvolvidas... 

Saldo? Milhões de mortos... famintos... sem dignidade... desrespeitados em seus direitos básicos.

Além disto, divisão do mundo em duas zonas de influência as quais, ditaram regras por mais de 40 anos para o  mundo inteiro... 


Diante deste “breve” relato, vamos pensar no desenvolvimento e suas conseqüências no mundo hoje... globalizado, multicivilizado, híbrido...onde o homem deixou de ser protagonista de suas próprias ações e num paradoxo, vive à mercê das conseqüências de seus empreendimentos.

Eis as questões: Será que o homem já alcançou desenvolvimento ou progresso suficiente? Será que ainda há o que buscar, o que almejar?

Será que  não deveríamos agora percorrer o caminho inverso, não em relação a desenvolvimento, mas em relação a valores, a conceitos que foram transformados junto com revoluções mas que promoveram o desgaste das relações humanas, o desgaste da natureza?

Escolhi uma questão que está em foco hoje no Brasil e que atinge diretamente questões como sustentabilidade, progresso, empreendedorismo, etc.

A construção da USINA DE BELO MONTE.

Você deverá pesquisar nos links abaixo ou em sites de sua escolha, sobre os prós e os contras da CONSTRUÇÃO DA USINA DE BELO MONTE.

Deverá postar sua opinião a respeito e também debater com seus colegas as opiniões contrárias, demonstrando os fundamentos que o  levaram a adotar tal postura.

Inicia-se o debate com a questão: A construção da USINA é benéfico ou não para a população daquele Estado, considerando índios e populações ribeirinhas.


Iniciem-se os argumentos...e boa sorte!

Valor: 3 pontos 

Prof. Márcia. 

links para pesquisa:

vídeo:






DEBATE PARA A CONSTRUÇÃO DO CONHECIMENTO...7º, 9º e 1º ano.

Comments : 90
AOS ALUNOS DO 1º ANO: Abaixo, dois vídeos sobre Renascimento e Reforma Protestante. Nossa aula expositiva do dia 30/03 - sexta feira, foi apenas um esboço deste movimento importantíssimo ocorrido no século XV e XVI da nossa história. Mas nestes videos, abordaremos de maneira mais profunda, tanto o Renascimento como a Reforma religiosa.  Assistam aos vídeos e em relação ao Renascimento, redijam comentários sobre o que compreenderam deste período e quais influências  em toda a Europa. Boa "viagem"...

Prof . Márcia. 







Comments : 6
Posted: sábado, 31 de março de 2012
 Atenção alunos do 8º ano, 2º ano e 3º ano: leiam a noticía a seguir e responda a questão:
Cite uma ação que você pode desenvolver na escola e/ou na sua comunidade para combater a discriminação racial.

Raça Brasil | Massacre de Shaperville - Na África do Sul, berço do apartheid, 69 pessoas morreram e 186 ficaram feridas durante um confronto com a polícia em 21 de março de 1960

Raça Brasil | Massacre de Shaperville - Na África do Sul, berço do apartheid, 69 pessoas morreram e 186 ficaram feridas durante um confronto com a polícia em 21 de março de 1960

Comments : 48
Posted: terça-feira, 20 de março de 2012
ALUNOS DO 9º ANO: Estamos estudando sobre a Primeira Guerra Mundial e para encerrarmos este capítulo, estou postando um CORDEL (literatura também conhecida no Brasil como folheto, é um gênero literário popular escrito frequentemente na forma rimada, originado em relatos orais e depois impresso em folhetos).  Ele foi criado por Jetro Fagundes, um amigo meu  que atendeu a um pedido especial, possibilitando-nos conhecer um pouco mais sobre a história deste grande homem, símbolo da paz que lutou a guerra pacífica contra o imperialismo britânico na Índia. Leia-o e reflita.  É um presente para vocês! Prof. Márcia. 


Mohandas Karamchand Ghandi
“Porta-Voz da Humanidade”

I

Vento, inimigo dos tiranos
e de tudo o que existe de ruim
sopre lembranças de um Indiano
nascido na cidade de Bombaim

Tempos do colonianismo tirânico
a India não passava duma sucursal
do famigerado Império Britânico
e na base da prepotencia brutal



Formado em Direito na Inglaterra
vai deixar Londres, a capital
pra combater na India, sua terra
a prepotente britânica imperial

Homem que fazia da advocacia
aprendizado notório fraternal
diferente de muitos, hoje em dia
dentro ou fora de um tribunal

Na sua consciencia transformadora
aos principios éticos foi fiel
Jamais defendeu a elite opressora
e nunca incriminou inocente réu

Tempos depois o advogado Indiano
que se preocupava com os comuns
vai rumar o país Sul Africano
pra defender as minorias Hindus

Na África do Sul segregacionista
coloca em prática seus ideais
de ardente defensor pacifista
que luta pelos direitos iguais

Advogado idealista, militante
defendia sem apego ao vil metal
negros e seus irmãos imigrantes
do preconceito social e racial

Um dia ele volta novamente
pra India, a sua terra natal
onde vai lutar com sua gente
pela independencia nacional

Vento, tu que és irmão valente
sabes o que Mahatma Ghandi fez?
Ele, Calmamente, pacificamente
abalou o soberbo trono inglês

Homem valente revestido de calma
Líder Político e Espiritual
Mahatma significa "Grande Alma"
no Sâncrito também língua oficial

Na dura luta pela independencia
utilizou com seu povo sofredor
interessante modo de resistencia
um método diferente, inovador

Pra ver o seu país independente
Ghandi trilha o caminho da paz
mobilizando toda a sua gente
inclusive com retiro espirituais

A India de guerra, mas pacata
por um bom periodo pode ver
a força do protesto, da passeata
da gente que mal tinha pra comer

Homem dos mais variados recursos
caminhou com a massa popular
por mais de trezentos kilômetros
em protesto numa marcha pro mar

                              II

Amante da paz, da não violencia
fez uso de greve de fome, jejuns
e estimulou civil desobediencia
nos cidadãos mulçumanos e hindus

Líder de todo o povo indiano
conseguiu momentanea pacificação
entre os hindus e mulçumanos
na luta pela sonhada libertação

Cidadão das mais raras grandezas
estimulava na indignação da paz
desobediencia às leis inglesas
boicote à seus produtos comerciais

Eita, meu lindo sumano Vento
Ghandi foi buscar na tradição
dois belíssimos ensinamentos
para reerguer a sua nação

Sua vida de absoluta santidade
gerava motivação, mobilização
Não violência, Firmeza da Verdade
contra a imperialista ocupação

Por isso que indianos sofredores
tomaram aquela consciencia moral
que eram infinitamente superiores
a um império exportador do mal

Império monopolista e desumano
tão cruel exportador do mal
que proibia o povo indiano
de fabricar o seu próprio sal

É Ghandi quem toma a iniciativa
de chamar a consciencia nacional
à desobediencia ativa e passiva
na lendária marcha para o sal

Peitando o imperialismo bruto
se descobre, desobedecendo leis
que pode fabricar seu produto
e de quebra boicotar o inglês

Ghandi também foi aquele homem
que protestando contra a dominação
inovou chamando a greve de fome
de Jornada de Jejum e Meditação

Ele tinha o consciente juízo
que o Jejum causaria paralização
acarretando um enorme prejuízo
além de gerar desestabilização

Nas mais variadas localidades
a prática do Jejum e Meditação
paralizava todas as atividades
do operário ao importante artesão

Nunca nas histórias dos humanos
se viu protesto assim inovador
capaz de causar prejós, danos
a nojento ocupador, colonizador

Quando a segunda guerra é encerrada
a Inglaterra em péssima condição
permite com que seja proclamada
a India como independente nação

No bojo da independencia indiana
uma significativa parte da nação
adepta da religião mulçumana
dá origem ao país do Paquistão

III

Crítico da colonização inglesa
querendo evitar conflito crucial
Ghandi apoia a causa pasquistanesa
e é assassinado por hindu radical

Pouca gente no século passado
no apego pelos problemas sociais
teve um espírito tão elevado
como o de Ghandi, agente da paz

Vento, inimigo da desigualdade
bem pouca gente nesse mundão
teve assim tanta desintimidade
com o poder, dinheiro, ambição

Ghandi dos lindos pensamentos
combatendo imperio inglês atróz
ah, foi um dos raros momentos
que uma nação teve um porta voz

Conseguiu ver a India independente
conduzindo com perfeita devoção
políticamente, religiosamente
e em harmonia com a Tradição

Líder Carismático Revolucionário
admirado pela coragem, intrepidez
inclusive por líderes adversários
como Churchill, ministro inglês

Criador da Teoria da Relatividade
Einstein sobre Ghandi fez citação:
É um “Porta-Voz da Humanidade”.
não somente apenas de uma nação

Forte, apesar das fragilidades
sabia conter a ira santa civil
utilizando a arma da Verdade
como um inquestionável poderio

Vestes simples como as tuas, Vento
mantos tecidos pela própria mão
tinha tal forma de comportamento
que não dava chance à corrupção

Espírito elevado de ser humano
ele foi o maior influenciador
de Martin Luther King, Americano
um homem que se chamava Pastor

Valente que nunca soltou um berro
era no controle absoluto das ações
capaz de ocupar estradas de ferro
e conduzir magníficas multidões

Ghandi nos deixou como herança
muitos pensamentos, citações
mensagens de vida, esperança
que nos são autênticas lições

Guerrilheiro das justas batalhas
dizia que o Amor e a Verdade são
como duas faces da mesma medalha
que não podem sofrer separação

O Amor, como um estado negativo
é um belo sentimento sem igual
é também um estado tão positivo
que consiste em amar quem faz mal

Ghandi dos sentimentos puros
respeitava culturas e religiões
sua casa sem cercas, sem muros
ah, era um centro de peregrinações

Por Jetro Fagundes
Farinheiro Marajoara

História em versos...Ghandi

Comments : 6
Posted: segunda-feira, 19 de março de 2012
ALUNOS DO 1º ANO: O vídeo abaixo refere-se à Baixa Idade Média, período em que o Feudalismo entrou em crise. Assistam-no e a seguir, redijam comentários sobre o que vocês compreenderam deste período. O comentário será avaliado ao longo do Bimestre.   Prof. Márcia. 


 

A CRISE DO FEUDALISMO

Comments : 0
Posted: terça-feira, 13 de março de 2012
ATENÇÃO ALUNOS DO 9º ANO: Comentamos em sala de aula sobre os nacionalismos que surgiram na Europa no período que precedeu a Primeira Grande Guerra Mundial. Chauvinismo, ou nacionalismo exacerbado que tomou conta da sociedade européia, levou a prática da xenofobia, racismo, discriminação e outros tipos de violência contra imigrantes e outras minorias por toda a Europa, intensificando-se no período entre guerras (Primeira Guerra Mundial e Segunda Guerra Mundial ), com  a ascenção do Nazismo na Alemanha e Fascismo na Itália. Pois bem, atualmente, como foi dito, há um movimento de ultra-direita se manifestando em toda a Europa, com as mesmas características deste nacionalismo e radicalismo experimentado no século XX. Abaixo, acessem o link da reportagem e a seguir, redijam comentários sobre o assunto. O comentário será avaliado até o final do bimestre.

Prof. Márcia. 



Ultra Direita na Europa

Comments : 26
ALUNOS DO 7º ANO: Assistam o vídeo abaixo, sobre o feudalismo na Idade Média. Após assistirem ao vídeo, façam comentários sobre o que vocês entenderam sobre este período da nossa história. Atenção para não postar comentários com erros de gramática. 


IDADE MÉDIA, O MUNDO FEUDAL

Comments : 10
ALUNOS DO 6° ANO: ASSISTAM OS VÍDEOS ABAIXO. Eles se referem à pré história, capítulo 1 de nossa apostila. Observem atentamente as vestimentas, as estratégias de caça, as descobertas e tecnologias aplicadas durante o processo de evolução da humanidade pré histórica. Após assistir ao vídeo, façam comentários sobre o que compreenderam deste periodo histórico e cite quais tecnologias foram utilizadas por homens e mulheres para atender as suas mais primitivas necessidades. 


PRÉ HISTÓRIA - DOCUMENTÁRIO

Comments : 26
Posted: terça-feira, 6 de março de 2012
ATENÇÃO ALUNOS: O VÍDEO ABAIXO EXPÕE FOTOGRAFIAS DO MASSACRE QUE OCORREU EM RUANDA, NA ÁFRICA, EM 1994. SÃO CENAS MUITO FORTES, REAIS. SÓ ASSISTA SE TIVER CONDIÇÕES PARA ENFRENTAR A REALIDADE DESTA VIOLÊNCIA PROVOCADA PELA AMBIÇÃO DESMEDIDA DE NAÇÕES IMPERIALISTAS!! MAS, CASO NÃO ASSISTA, LEIA O TEXTO ABAIXO PARA COMPREENDER O FATO HISTÓRICO. 


Em 1994 ocorreu um dos piores massacres já conhecidos na história da humanidade. Em Ruanda, durante 4 meses, seres humanos foram assassinados com requintes de crueldade, por machados, facões, armas de fogo e outros instrumentos capazes de tirar a vida com muita dor e sofrimento.  Motivo: guerra étnica.  os autores? Povos de etnia hutu x povos de etnia tutsi , ambas ruandeses , ambas africanas ambas seres humanos, e por fim,  ambas vítimas da colonização ocidental que, ao longo dos anos, incitaram violentamente uma contra a outra.

Mas por que tanto ódio? 

Até a colonização alemã e posteriormente a belga, as duas etnias viviam em relativa paz e harmonia. 

Mas a história nos conta que por ocasião da colonização belga, os tutsis foram  considerados mais capacitados a receber educação,  treinamento militar e ainda, a ocuparem cargos estatais na administração colonial. Para isto, até mesmo a aparência física era usada como justificativa, já que os tutsis eram mais altos e mais claros que  os hutus. 

Após a independência de Ruanda, na década de 60, a maioria hutu identificou todos os problemas econômicos e sociais  com a minoria tutsi, a qual, como já dito,  participava da administração ruandesa durante o período colonial e ainda, pós independência.  Ou seja, tudo o que deu errado, deu errado por que os tutsis estavam no comando.  Uma espécie de ódio acumulado... 

Sendo assim, não restou outra saída senão o exílio da minoria que encontrou abrigo em Uganda. Mas lá, líderes políticos tanto tutsis como hutus moderados,  organizados em nome da Frente Patriótica Ruandesa (FPR),  intentavam depor o presidente hutu que governava o país com mãos de ferro , principalmente, em relação aos tutsis que não se exilaram. 

E o conflito estava a ponto de explodir, bastaria uma fagulha, acesa  óbvio,  com a queda do avião do presidente hutu, morto no desastre  e que diga-se de passagem, foi mais que uma fagulha.  A culpa do acidente, foi atribuída à minoria tutsi. 

Mas,  o mais triste e mais tenebroso desta história toda, foi o fato de que este genocídio possa ter sido financiado com dinheiro de “ajuda humanitária” enviada ao país pelo “Fundo Monetário Internacional”. Como assim? Não monitoraram a aplicação do recurso nesta área de conflito?  Não!  Mas isso não é nem de longe surpresa, já que nem a ONU, que estava no local nos dias do conflito,   se dispôs a intervir com seus soldados que segundo seu estatuto, existem para garantir e monitorar a paz em áreas de conflitos. Trocando em miúdos, monitorar dinheiro?  monitorar paz em área de conflito? Humhum...só pra "inglês" ver...

Pois é...a ONU, a Organização das Nações Unidas, se retirou do conflito, entregando nas mãos de hutus ávidos por sangue, milhares de crianças de colo, adolescentes, mulheres, idosos, homens... para o golpe final: a matança generalizada. 

Após o genocídio que, por ironia demorou muito a ser considerado genocídio pela ONU e outros países que covardemente o assistiram  de braços cruzados, ocorreram vários debates no mundo todo,  líderes consternados e boquiabertos, debatendo sobre a catástrofe que envolveu o país e assim, como via de regra, criaram mais uma instituição, destas que criam para julgar crimes de guerra, mas agora, para julgar especificamente os responsáveis por  genocídios em Ruanda, sob o nome de "Tribunal Penal Internacional para Ruanda" e que também ironicamente, por ter sido criado somente em 2002, provavelmente,  não julgará os crimes cometidos em 1994, pois de todos os assassinos, apenas 19 foram condenados até agora...

Por fim, para ilustrar bem a política ocidental em relação ao conflito e à Ruanda especificamente, uma foto de uma vítima tirada por um fotógrafo israelense, de uma mulher tutsi violentada por hutus, ganha do Reino Unido, nada  menos que 25 mil dólares,  por “originalidade”...pagos nota sobre nota a seu autor, em um destes concursos britânicos.

 E assim caminha a “humanidade”...mais um legado do ocidente naquele continente que nunca mais foi e nem será o mesmo... desde a sua colonização...

MASSACRE EM RUANDA - UMA DAS CONSEQUÊNCIAS DO IMPERIALISMO...

Comments : 0
Posted: quarta-feira, 29 de fevereiro de 2012

ATENÇÃO ALUNOS DO 9º ANO: assistam o vídeo abaixo: 




Agora, com base em seus conhecimentos e de acordo com o vídeo, redija um comentário com suas palavras,  sobre o que você entendeu em relação o surgimento desta nova política, o Imperialismo do Século XIX . Obs: não há prazo para término desta atividade.  Será avaliada ao longo do bimestre. 

IMPERIALISMO SEC XIX E INICIO SEX XX

Comments : 14
Posted: terça-feira, 28 de fevereiro de 2012


                 Em Crotona, extremo Sul da Itália, no sexto século antes de Cristo, depois de ter percorrido a Índia e o Egito, o grego Pitágoras, filósofo e matemático,  abriu uma escola de ensinamentos filosóficos. Em volta dele, formou-se uma comunidade de 300 alunos atraídos pelos ideais de RESPEITO e JUSTIÇA em harmonia com a natureza. Suas obras relacionadas a filosofia foram sistematicamente destruídas pois eram consideradas uma ameaça aos detentores do poder e da riqueza material. Uma de suas frases que causou tanta repulsa aos poderosos é a de que " O Estado existe para o benefício do governado", ou seja, já naquele tempo, o Estado se recusava a beneficiar o governado, como nos dias atuais... 



                 Em Genébra, 24 séculos mais tarde, nasce o também matemático e filósofo Gabriel Cramer, um homem descrito pelos amigos como "amigável, bem-humorado, sensato, saudável e com boa memória.”
Cramer tinha um vasto leque de interesses. Além de artigos sobre geometria, escreveu artigos sobre filosofia e assuntos tão díspares como “a aurora boreal” ou “a importância de ter mais de uma testemunha num julgamento”. Viajou por três anos por toda a Europa, com o objetivo de consolidar seus conhecimentos. 

Foi ainda membro do Concílio dos Duzentos e depois do Concílio dos Setenta, onde aplicou o seu conhecimento matemático à artilharia, à reconstrução de edifícios e à construção de fortificações.


Percebemos que tanto Pitágoras quanto Cramer nos deixou um legado indiscutivelmente valioso, levando em consideração as idéias, as aspirações, as capacidadades, as habilidades de cada um deles. Mas muito mais do que isto, deixou-nos o exemplo de que o homem não deve se limitar a seu meio ou  a seu contexto para formar conceitos ou construir conhecimento. O homem deve explorar espaços, idéias, opiniões contrárias, deve considerar as diversidades. Deve enxergar a igualdade não como uniformidade, mas sim como respeito às diferenças. Deve observar e ouvir...antes de falar. Deve ter ideiais nobres, de justiça, de paz, harmonia. Deve buscar o conhecimento, mas sobretudo amar a sabedoria. Pois só assim seremos capazes de construir um mundo melhor. 

Sejam bem vindos ao nosso blog...o blog do Colégio Cramer da Rede Pitágoas. Aqui compartilharemos idéias e opiniões. Executaremos tarefas e atividades propostas. 

Esperamos que usufruam do nosso espaço com responsabilidade, compromisso,  respeito...e  também com muito carinho.

Assim que acessarem o blog, façam  parte dele, clicando em "participe deste site", bem ao lado direito da tela. Para postar comentários, identifique-se com nome e turma. 

Divulguem o blog, compartilhem em redes sociais. Convide seus familiares  e amigos.

Esta é uma nova maneira de compartilharmos nossos conhecimentos, além de avaliarmos o aproveitamento de nossos estudos. 

E que tenhamos todos uma "boa viagem"!!

Márcia Cunha
Prof. História




 fontes biográficas: Artigo do colunista Vittório Mediolo Jornal Periódico
                                www.e-escola.pt/personalidades 


Pitágoras e Cramer

Comments : 0
Posted: domingo, 19 de fevereiro de 2012
>

Quem sou eu

Minha foto
Instituição de Ensino da rede privada em Santa Luzia/MG, em conexão com a Rede Pitágoras.
Tecnologia do Blogger.
Loading...

Seguidores

Postagens populares

- Copyright © 2013 COLÉGIO CRAMER - DJogzs - Powered by Blogger - Designed by Fêh-Chan -