Archive for Agosto 2015



AS GRANDES NAVEGAÇÕES 

SÉCULO XV

vocês estão estudando o contexto das Grandes Navegações, ocorrido no final do século XV> 

O filme abaixo é a respeito da viagem de Cristóvão Colombo para a costa das Américas, no ano de 1492. Este navegador, era italiano, mas aprendeu a navegar com os portugueses e viajou pela Espanha. 
Porém em 1415, Portugal já havia iniciado o processo de expansão Marítima, o que promoveu grandes transformações na Europa, como o incremento do comércio através das novas rotas de navegação para as ìndias e o descobrimento das Américas. 
Novos produtos, mão de obra escrava, prática da monocultura, acúmulo de Metais preciosos, fundamentos da prática mercantilista, enriqueceram as metrópoles (países colonizadores) que se exploravam suas colônias( territórios colonizados). 

após assistirem ao filme, façam as atividades do capítulo cinco (página 104 a 127)  da apostila. Todos os exercícios, pois estarão estudando  e também vale ponto. 

bons estudos!


7º ANO - AS GRANDES NAVEGAÇÕES

Comments : 0
Posted: sexta-feira, 21 de agosto de 2015



olá queridos!

Esta semana estudamos a respeito das antigas civilizações humanas.

Iremos estudar as três consideradas mais antigas: A Mesopotâmia, o Egito e os Mesoamericanos. 

A MESOPOTÂMIA: Significa "terra entre Rios". Essa região fica entre os Rios Tigre e Eufrates. 

localizada no Oriente Médio, região da Crescente Fértil, os povos da Mesopotâmia são considerados povos muito avançados em relação a ciência, artes, cultura, tecnologia. 
Nos deixaram um legado (herança) muito importante e que fundamentou as civilizações posteriores. 

os sumérios, são considerados os povos mais antigos da mesopotâmia. Foram eles que criaram o sistema de escrita cuneiforme. Outros povos, que se organizaram em cidades às margens dos rios Tigre e Eufrates, também nos deixaram modelos de organização política, social. O calendário lunar por exemplo, foi desenvolvido por povos da Babilônia. 

Estes povos da mesopotâmia se organizaram em CIDADES ESTADO. 
Estas cidades-Estado, eram autônomas, tinham governo próprio, comércio próprio, religião própria. 

a religião era POLITEÍSTA, ou seja, acreditavam em vários deuses. Acreditavam em magia, divindades da natureza. Seus deuses geralmente tinham atributos humanos, mas com poderes sobrenaturais. Criaram uma espécie de demônio, que teria também atributos sobrenaturais, mas voltados para o mal. Tinham cuidado com sepultamentos e praticavam os rituais para enterro de seus mortos. 

A forma de organização política, evoluiu para Monarquia, de  sistema Teocrático.
Monarquia é a forma de governo onde o líder é um rei, e sua sucessão é vitalícia (até sua  morte) e hereditária ( quando ele morre, seu filho assume).

Teocracia é quando o lider (rei ou imperador) exerce o poder político e poder religioso ao mesmo tempo. 

os zigurates eram pirâmides utilizadas como templos religiosos e também para guardar alimento. 


as guerras: as guerras eram por disputas territoriais e também pelas águas dos rios. Os rios eram um importante sistema de ligação entre as cidades, rota comercial e fornecimento de alimento. 

Para fixar melhor o conhecimento, façam as atividades de para casa até o final do capítulo. 
Assista ao vídeo abaixo.
quaisquer dúvidas, pergunte-me.

bons estudos!
OS SUMÉRIOS 


GRANDES CIVILIZAÇÕES DA MESOPOTÂMIA 






6ºano - CIVILIZAÇÕES DA ANTIGA MESOPOTÂMIA

Comments : 2
Posted: sexta-feira, 14 de agosto de 2015


alunos, 

o vídeo abaixo trata dos precedentes do golpe de 1930. 

o contexto político, econômico e social da década de 1920, era reflexo do conjunto de medidas adotadas desde o início da República, conhecido como República Velha, República das Oligarquias, Primeira República.

Na política, existia a alternância de poder entre Minas e São Paulo, conhecida como política do café com leite, onde a presidência da República era ocupada por políticos indicados por estes dois Estados, alternando-se a cada quatro anos. Tal política era bem complexa e não se limitava a acordos entre estes dois estados. Na realidade, apesar da economia se fundamentar no café, e o poder político ser exercido por oligarquias ligadas ao setor agrário,  existiam outros Estados que também participavam ativamente da economia, como o Rio de Janeiro, Norte, Nordeste e Sul do país. Nos bastidores, os arranjos sempre culminavam no poder dos dois estados mais ricos da nação - Minas e São Paulo, mas com adesão e conivência dos outros estados. 

Em relação à  situação econômica, era o café dando as cartas.  As crises que se sucederam em virtude do baixo consumo  por ocasião da guerra mundial,  e mais tarde a crise de 1929, fez com que o presidente da República adotasse políticas que socorressem os produtores de café, uma vez que eram eles a sua base de apoio para permanência no poder. Convênio de Taubaté é um exemplo desta política. Todas as vezes que ocorriam crises, o capital do café era então investido na indústria, gerando uma classe do que foi chamada de Burguesia Agrária.  Tais investimentos sazonais nas indústrias, também  fez crescer outra classe, a dos operários (trabalhadores urbanos) os quais serão posteriormente a base de apoio do governo Getúlio, pós golpe.

A situação social era conturbada. Fome, analfabetismo, negligência do governo em relação aos mais pobres, políticas de exclusão como por exemplo a sanitária adotada por Oswaldo Cruz a qual gerou a Revolta da Vacina no Rio de Janeiro na primeira década da República. Ocorreram vários movimentos sociais e insurreições de militares (Tenentismo), Revolta da Chibata (reação de marinheiros contra os maus-tratos nos navios), e outras tantas que foram suprimidas pelo governo com extrema violência.  Mas um movimento que chamou a atenção do governo por sua dimensão e participação de estrangeiros, foi o Movimento Operário o qual reuniu em torno de 70 mil trabalhadores de fábricas, que cruzaram os braços gerando grande prejuízo para industriais. O movimento começou em São Paulo e estendeu-se  por todo o país. Tal movimento foi articulado por anarcosindicalistas, e muitos de seus líderes eram estrangeiros que trouxeram a ideologia anarquista (a ideologia que prega a extinção do Estado e a auto-gestão). Este movimento contou com a mídia impressa (jornais revolucionários) e por isso, conseguiu uma abrangência bem maior que outros movimentos. Mas também foi debelado pelo governo, com leis opressoras como a do Astolfo Gordo, que expulsava imigrantes anarquistas do território. 
Durante este período também foi criado o PCB Partido Comunista Brasileiro, com ideologia marxista e grande influência das transformações ocorridas na Revolução Russa de 1917.

Ocorreu também na década de 1920, mais precisamente em 1922, nas artes, o movimento da Antropofagia. Em São Paulo, a semana de arte moderna inaugurou um novo estilo , o qual teve como uma das figuras mais expressivas, Tarsila do Amaral. Sua arte, expressava a necessidade do país compor uma nova identidade cultural, somando as belezas da arte européia aos elementos nacionais, gerando uma nova arte, brasileira, original e com identidade própria. Tal manifestação alcançou a literatura, a música, e outras artes brasileiras, em um contexto em que o país estava mergulhado na subserviência aos norte americanos e ingleses. 
Podemos citar o  Tenentismo (movimento liderado por Luis Carlos Prestes,como um dos movimentos de maior expressão, pois  influenciou de forma decisiva, o golpe de 1930. Militares insatisfeitos com seus salários e com o rumo da política do café com leite, promoveram movimentos por todo o país sendo que em 1930, foram considerados os heróis do povo paulista, ao destituir o governo Washington Luis e entregar a direção do país ao civil Getúlio Vargas, do Rio Grande do Sul. 

O golpe:

Na combinação da alternância de poder, o então presidente Washington Luis deveria lançar um candidato mineiro à sua sucessão. Mas não foi o que aconteceu. Lançou um candidato paulista, o Julio Prestes. Este fato causou grande descontentamento à Minas Gerais que imediatamente se aliou ao Rio Grande do Sul e ao Nordeste, através da Aliança Liberal, um partido político que somou os interesses dos três Estados na conspiração para um golpe e destituição do presidente. 

Durante as eleições, muito dinheiro foi gasto na campanha de Julio Prestes e como já se sabe, o processo eleitoral era fraudado e o candidato paulista ganhou as eleições. Outro fato citado por historiadores é que apesar da oligarquia agrária apoiar Washington Luis, haviam aqueles insatisfeitos e pouco dispostos a defender o presidente em caso de golpe. Após as eleições, com a vitória de Julio Prestes,  Getúlio Vargas inicialmente aceita a derrota, mas quando seu vice João Pessoa é assassinado por questões pessoais na Paraíba, reacende o desejo de golpe. Os tenentes se organizam e o Exército vai às ruas para depor o presidente. Este, dá lugar à Getúlio Vargas que é aclamado pela população e declara o inicio de um governo Provisório, que durará 15 anos. 


recomendo pesquisas a respeito do assunto, para que você possa compreender melhor a motivação do golpe, o contexto político que ele se insere. 

Será interessante também, fazer associações com o contexto atual. Estamos atravessando uma situação muito complicada em relação à política, economia e sociedade no nosso país. A crise mundial agravou a economia brasileira, gerando clima de instabilidade. A falta de diálogo do governo com seus opositores no congresso, aliado à disposição de alguns representantes da oposição derrotada nas ultimas eleições em invalidar o processo eleitoral, além de utilizar a crise institucional, corrupção e desvios de dinheiros  durante este governo para angariar apoio da população em relação aos planos de impeachment (impedimento) da presidente da República e sua destituição do governo, tem gerado um clima de instabilidade política que só se viu nas vésperas de golpes como o de 1930 e 1964.

trace um perfil das crises de 1930 e a crise atual, no âmbito da economia, da política e sociedade. Depois faça uma comparação e identifique as semelhanças entre uma e outra. É importante para que você compreenda como funciona nossa cultura política, em que ela se fundamenta. Como funciona as oposições aos governos e quais seus interesses. Como funciona os governos, qual sua base de apoio, ou seja, para quem ele governa.

bons estudos!





Precedentes do Golpe - Década de 1920

Comments : 0
>
<

Quem sou eu

Minha foto
Instituição de Ensino da rede privada em Santa Luzia/MG, em conexão com a Rede Pitágoras.
Tecnologia do Blogger.
Loading...

Seguidores

Postagens populares

- Copyright © 2013 COLÉGIO CRAMER - DJogzs - Powered by Blogger - Designed by Fêh-Chan -