Posted by : Cramer sexta-feira, 14 de agosto de 2015



alunos, 

o vídeo abaixo trata dos precedentes do golpe de 1930. 

o contexto político, econômico e social da década de 1920, era reflexo do conjunto de medidas adotadas desde o início da República, conhecido como República Velha, República das Oligarquias, Primeira República.

Na política, existia a alternância de poder entre Minas e São Paulo, conhecida como política do café com leite, onde a presidência da República era ocupada por políticos indicados por estes dois Estados, alternando-se a cada quatro anos. Tal política era bem complexa e não se limitava a acordos entre estes dois estados. Na realidade, apesar da economia se fundamentar no café, e o poder político ser exercido por oligarquias ligadas ao setor agrário,  existiam outros Estados que também participavam ativamente da economia, como o Rio de Janeiro, Norte, Nordeste e Sul do país. Nos bastidores, os arranjos sempre culminavam no poder dos dois estados mais ricos da nação - Minas e São Paulo, mas com adesão e conivência dos outros estados. 

Em relação à  situação econômica, era o café dando as cartas.  As crises que se sucederam em virtude do baixo consumo  por ocasião da guerra mundial,  e mais tarde a crise de 1929, fez com que o presidente da República adotasse políticas que socorressem os produtores de café, uma vez que eram eles a sua base de apoio para permanência no poder. Convênio de Taubaté é um exemplo desta política. Todas as vezes que ocorriam crises, o capital do café era então investido na indústria, gerando uma classe do que foi chamada de Burguesia Agrária.  Tais investimentos sazonais nas indústrias, também  fez crescer outra classe, a dos operários (trabalhadores urbanos) os quais serão posteriormente a base de apoio do governo Getúlio, pós golpe.

A situação social era conturbada. Fome, analfabetismo, negligência do governo em relação aos mais pobres, políticas de exclusão como por exemplo a sanitária adotada por Oswaldo Cruz a qual gerou a Revolta da Vacina no Rio de Janeiro na primeira década da República. Ocorreram vários movimentos sociais e insurreições de militares (Tenentismo), Revolta da Chibata (reação de marinheiros contra os maus-tratos nos navios), e outras tantas que foram suprimidas pelo governo com extrema violência.  Mas um movimento que chamou a atenção do governo por sua dimensão e participação de estrangeiros, foi o Movimento Operário o qual reuniu em torno de 70 mil trabalhadores de fábricas, que cruzaram os braços gerando grande prejuízo para industriais. O movimento começou em São Paulo e estendeu-se  por todo o país. Tal movimento foi articulado por anarcosindicalistas, e muitos de seus líderes eram estrangeiros que trouxeram a ideologia anarquista (a ideologia que prega a extinção do Estado e a auto-gestão). Este movimento contou com a mídia impressa (jornais revolucionários) e por isso, conseguiu uma abrangência bem maior que outros movimentos. Mas também foi debelado pelo governo, com leis opressoras como a do Astolfo Gordo, que expulsava imigrantes anarquistas do território. 
Durante este período também foi criado o PCB Partido Comunista Brasileiro, com ideologia marxista e grande influência das transformações ocorridas na Revolução Russa de 1917.

Ocorreu também na década de 1920, mais precisamente em 1922, nas artes, o movimento da Antropofagia. Em São Paulo, a semana de arte moderna inaugurou um novo estilo , o qual teve como uma das figuras mais expressivas, Tarsila do Amaral. Sua arte, expressava a necessidade do país compor uma nova identidade cultural, somando as belezas da arte européia aos elementos nacionais, gerando uma nova arte, brasileira, original e com identidade própria. Tal manifestação alcançou a literatura, a música, e outras artes brasileiras, em um contexto em que o país estava mergulhado na subserviência aos norte americanos e ingleses. 
Podemos citar o  Tenentismo (movimento liderado por Luis Carlos Prestes,como um dos movimentos de maior expressão, pois  influenciou de forma decisiva, o golpe de 1930. Militares insatisfeitos com seus salários e com o rumo da política do café com leite, promoveram movimentos por todo o país sendo que em 1930, foram considerados os heróis do povo paulista, ao destituir o governo Washington Luis e entregar a direção do país ao civil Getúlio Vargas, do Rio Grande do Sul. 

O golpe:

Na combinação da alternância de poder, o então presidente Washington Luis deveria lançar um candidato mineiro à sua sucessão. Mas não foi o que aconteceu. Lançou um candidato paulista, o Julio Prestes. Este fato causou grande descontentamento à Minas Gerais que imediatamente se aliou ao Rio Grande do Sul e ao Nordeste, através da Aliança Liberal, um partido político que somou os interesses dos três Estados na conspiração para um golpe e destituição do presidente. 

Durante as eleições, muito dinheiro foi gasto na campanha de Julio Prestes e como já se sabe, o processo eleitoral era fraudado e o candidato paulista ganhou as eleições. Outro fato citado por historiadores é que apesar da oligarquia agrária apoiar Washington Luis, haviam aqueles insatisfeitos e pouco dispostos a defender o presidente em caso de golpe. Após as eleições, com a vitória de Julio Prestes,  Getúlio Vargas inicialmente aceita a derrota, mas quando seu vice João Pessoa é assassinado por questões pessoais na Paraíba, reacende o desejo de golpe. Os tenentes se organizam e o Exército vai às ruas para depor o presidente. Este, dá lugar à Getúlio Vargas que é aclamado pela população e declara o inicio de um governo Provisório, que durará 15 anos. 


recomendo pesquisas a respeito do assunto, para que você possa compreender melhor a motivação do golpe, o contexto político que ele se insere. 

Será interessante também, fazer associações com o contexto atual. Estamos atravessando uma situação muito complicada em relação à política, economia e sociedade no nosso país. A crise mundial agravou a economia brasileira, gerando clima de instabilidade. A falta de diálogo do governo com seus opositores no congresso, aliado à disposição de alguns representantes da oposição derrotada nas ultimas eleições em invalidar o processo eleitoral, além de utilizar a crise institucional, corrupção e desvios de dinheiros  durante este governo para angariar apoio da população em relação aos planos de impeachment (impedimento) da presidente da República e sua destituição do governo, tem gerado um clima de instabilidade política que só se viu nas vésperas de golpes como o de 1930 e 1964.

trace um perfil das crises de 1930 e a crise atual, no âmbito da economia, da política e sociedade. Depois faça uma comparação e identifique as semelhanças entre uma e outra. É importante para que você compreenda como funciona nossa cultura política, em que ela se fundamenta. Como funciona as oposições aos governos e quais seus interesses. Como funciona os governos, qual sua base de apoio, ou seja, para quem ele governa.

bons estudos!





Leave a Reply

obrigada pela participação!

Subscribe to Posts | Subscribe to Comments

>
<

Quem sou eu

Minha foto
Instituição de Ensino da rede privada em Santa Luzia/MG, em conexão com a Rede Pitágoras.
Tecnologia do Blogger.
Loading...

Seguidores

Postagens populares

- Copyright © 2013 COLÉGIO CRAMER - DJogzs - Powered by Blogger - Designed by Fêh-Chan -