Posted by : Cramer quarta-feira, 29 de fevereiro de 2012

ATENÇÃO ALUNOS: O VÍDEO ABAIXO EXPÕE FOTOGRAFIAS DO MASSACRE QUE OCORREU EM RUANDA, NA ÁFRICA, EM 1994. SÃO CENAS MUITO FORTES, REAIS. SÓ ASSISTA SE TIVER CONDIÇÕES PARA ENFRENTAR A REALIDADE DESTA VIOLÊNCIA PROVOCADA PELA AMBIÇÃO DESMEDIDA DE NAÇÕES IMPERIALISTAS!! MAS, CASO NÃO ASSISTA, LEIA O TEXTO ABAIXO PARA COMPREENDER O FATO HISTÓRICO. 


Em 1994 ocorreu um dos piores massacres já conhecidos na história da humanidade. Em Ruanda, durante 4 meses, seres humanos foram assassinados com requintes de crueldade, por machados, facões, armas de fogo e outros instrumentos capazes de tirar a vida com muita dor e sofrimento.  Motivo: guerra étnica.  os autores? Povos de etnia hutu x povos de etnia tutsi , ambas ruandeses , ambas africanas ambas seres humanos, e por fim,  ambas vítimas da colonização ocidental que, ao longo dos anos, incitaram violentamente uma contra a outra.

Mas por que tanto ódio? 

Até a colonização alemã e posteriormente a belga, as duas etnias viviam em relativa paz e harmonia. 

Mas a história nos conta que por ocasião da colonização belga, os tutsis foram  considerados mais capacitados a receber educação,  treinamento militar e ainda, a ocuparem cargos estatais na administração colonial. Para isto, até mesmo a aparência física era usada como justificativa, já que os tutsis eram mais altos e mais claros que  os hutus. 

Após a independência de Ruanda, na década de 60, a maioria hutu identificou todos os problemas econômicos e sociais  com a minoria tutsi, a qual, como já dito,  participava da administração ruandesa durante o período colonial e ainda, pós independência.  Ou seja, tudo o que deu errado, deu errado por que os tutsis estavam no comando.  Uma espécie de ódio acumulado... 

Sendo assim, não restou outra saída senão o exílio da minoria que encontrou abrigo em Uganda. Mas lá, líderes políticos tanto tutsis como hutus moderados,  organizados em nome da Frente Patriótica Ruandesa (FPR),  intentavam depor o presidente hutu que governava o país com mãos de ferro , principalmente, em relação aos tutsis que não se exilaram. 

E o conflito estava a ponto de explodir, bastaria uma fagulha, acesa  óbvio,  com a queda do avião do presidente hutu, morto no desastre  e que diga-se de passagem, foi mais que uma fagulha.  A culpa do acidente, foi atribuída à minoria tutsi. 

Mas,  o mais triste e mais tenebroso desta história toda, foi o fato de que este genocídio possa ter sido financiado com dinheiro de “ajuda humanitária” enviada ao país pelo “Fundo Monetário Internacional”. Como assim? Não monitoraram a aplicação do recurso nesta área de conflito?  Não!  Mas isso não é nem de longe surpresa, já que nem a ONU, que estava no local nos dias do conflito,   se dispôs a intervir com seus soldados que segundo seu estatuto, existem para garantir e monitorar a paz em áreas de conflitos. Trocando em miúdos, monitorar dinheiro?  monitorar paz em área de conflito? Humhum...só pra "inglês" ver...

Pois é...a ONU, a Organização das Nações Unidas, se retirou do conflito, entregando nas mãos de hutus ávidos por sangue, milhares de crianças de colo, adolescentes, mulheres, idosos, homens... para o golpe final: a matança generalizada. 

Após o genocídio que, por ironia demorou muito a ser considerado genocídio pela ONU e outros países que covardemente o assistiram  de braços cruzados, ocorreram vários debates no mundo todo,  líderes consternados e boquiabertos, debatendo sobre a catástrofe que envolveu o país e assim, como via de regra, criaram mais uma instituição, destas que criam para julgar crimes de guerra, mas agora, para julgar especificamente os responsáveis por  genocídios em Ruanda, sob o nome de "Tribunal Penal Internacional para Ruanda" e que também ironicamente, por ter sido criado somente em 2002, provavelmente,  não julgará os crimes cometidos em 1994, pois de todos os assassinos, apenas 19 foram condenados até agora...

Por fim, para ilustrar bem a política ocidental em relação ao conflito e à Ruanda especificamente, uma foto de uma vítima tirada por um fotógrafo israelense, de uma mulher tutsi violentada por hutus, ganha do Reino Unido, nada  menos que 25 mil dólares,  por “originalidade”...pagos nota sobre nota a seu autor, em um destes concursos britânicos.

 E assim caminha a “humanidade”...mais um legado do ocidente naquele continente que nunca mais foi e nem será o mesmo... desde a sua colonização...

Leave a Reply

obrigada pela participação!

Subscribe to Posts | Subscribe to Comments

>
<

Quem sou eu

Minha foto
Instituição de Ensino da rede privada em Santa Luzia/MG, em conexão com a Rede Pitágoras.
Tecnologia do Blogger.
Loading...

Seguidores

Postagens populares

- Copyright © 2013 COLÉGIO CRAMER - DJogzs - Powered by Blogger - Designed by Fêh-Chan -